terça-feira, 31 de maio de 2011

Um dia de Rapousa... ou Nossa Nada Mole Vida


Celular desperta. Aciona o soneca. Só mais 5 minutinhos. Levanta. Ia ligar torneira na água quente, mas lembra do meio ambiente. Limpa, tonifica e hidrata o rosto tiritando de frio. Escova os dentes. Desce pro café. Microondas no conserto. Esquenta leite desnatado na leiteira e sanduíche de 1 fatia de pão integral com queijo minas na torradeira. Aproveita para esquentar água do chá verde, enquanto devora 1 fina fatia de melão e passa os olhos pelo Correio do Povo. Separa o lanche da manhã. Volta pro banheiro. Passa Fio Dental. Escova os dentes. Passa hirudoid no roxo monstro da batata da perna, adquirido durante comemoração do gol nas cadeiras perpétuas do Beira-Rio. Fica louca para matar a massagem de 15 minutos de contractubex na cicatriz hipertrófica ainda em atividade, mas suspira e se dedica. Enfia a roupa escolhida no dia anterior. Vai começar a maquiar. Lembra que esqueceu do protetor solar. Tic. Tac. Tic. Tac. Malditos 5 minutinhos a mais. Pega a bolsa. Pega a térmica. Vai a pé até o escritório que fica a uma quadra (Isso sim é ser uma mulher de sorte em Porto Alegre hoje em dia, em que o trânsito está infernal). Senta, folheia o Jornal do Comércio, atentando somente para as manchetes. Abre duas contas diferentes de email. Atualiza Notas de Expediente e responde pendências de trabalho. Anota os prazos. Trimmm... Cliente mala sem a nada para fazer ligando pela enésima vez em dois dias porque viu que o processo contra uma uma operadora de telefonia qualquer a lesou (aprenda a não advogar por piedade) teve andamento no saite* do TJRS. Maldita inclusão digital! Atende, uma, duas, dez ligações ao longo da manhã. Revisa processos. Prepara audiência. Faz algumas petições pendentes. Responde ao email das amigas neste meio tempo. Dá uma fuçadinha rápida no Facebook e publica algo inteligente (já tive algumas abordagens na rua parabenizando minhas postagens na rede social idealizada pelo Mark Zukemberg). Manda os chatos no MSN respeitarem o status (OCUPADO!), mas toda hora que dá uma oportunidade troca figurinhas com a mestra Louise. Toma chá verde, neste interim. Toca o celular. Melhor amigo está em Porto Alegre e quer almoçar no lugar de sempre. Não sabe se dá tempo. Ele faz chantagem emocional, como de praxe. Tá bem, aceita o convite, mas, antes, tem sessão de terapia. Avisa que consegue chegar só às 12:30! São 12:40 e ainda está no divã da Fernanda. Sai, literalmente, voando, sem atender as insistentes ligações do amigo que já ameaça, através de sms, ir embora. Calma, tá chegando! Rodízio de japonês é sacanagem. Tenta almoçar só 10 peças, mas quando vê, já estamos no terceiro espetinho de frango agridoce. Manda mais um daquele da palhinha. É erva doce, corrige o garçom. WTF! Melhor amigo conta das suas peripécias na terra do pão de queijo. Ela conta que tatuaram all star nas suas -agora magras- nádegas. Ele diz que avisou e que desde a primeira vez que viu o dito cujo achou que não era para ela. Engraçado como melhor amigo trata a gente como brother, mas nunca nenhum homem é bom suficiente para a gente. Grande consolo. Vamos trocar de assunto durante o café? Tomam café no lugar de sempre. É hábito ele pagar o café: um expresso duplo para ele um carioquinha para ela. Sempre deixam o docinho no pires. Ela toma a água dela e a dele. A conversa é, permanentemente, interrompida pelos mil conhecidos que circulam pela Padre Chagas. Ela avisa que tem que ir. Audiência logo mais. Não sem antes passar na farmácia e comprar todos os itens que estão acabando. Chega cedo na Justiça do Trabalho e fuma calmamente um cigarro. Único instante de descanso do dia. O cliente chega. Relembram os principais pontos e maldizem a parte contrária. Tudo conluio! A audiência atrasa em mais de uma hora. Aproveita para providenciar cópias e protocolizar petições. Não querem ouvir o cliente. Ouve a reclamante. Instrução encerrada. Juíza reclama que as razões finais são longas. Piada de mau gosto! E o atraso da audiência? E o voo que o cliente perdeu? Volta pro escritório, comendo banana com granola, a moda miguelão. Retorna ligações, responde mais meia dúzia de emails. Faz um mimimi básico pra Louise via MSN de dor de amor. Termina outros prazos. Encerra expediente. Liga pra Iaiá: Vamos para academia? Alonga. Circuito pegado: 50 minutos entre corrida e musculação. Não pára, não pára, não pára não! Acaba o treino. Alonga de novo. Troca a roupa molhada pra não ficar doente. Pega ficha pra cadeira do anão**. Só 5 minutinhos??? Affff... Pega o carro, larga a amiga em casa, deixa o carro no escritório e volta a pé para a residência. Direto para o banho. São 3 tipos de sabonetes diferentes, esfoliações diversas e massagem capilar. Seca cabelo. Põe pijama. Hora da janta: monta salada e um pratinho com pouco carboidrato, pouca proteína e muita quantidade dos vegetais da lista A e B. Acha que vai sentar para ver o Jornal Nacional. Lembra-se que marcou Sarau Elétrico com Confraria dos Emails: Maudrey, Dani, Pati e Louise. Pensa na roupa enquanto termina de devorar a janta. Se chegar tarde, não consegue lugar bom, ainda mais hoje que é Carpinejar! Escolhe uma calça, blusa de linha e colete de pêlos (fake, fo course). Opta pela sapatilha, pois o cansaço é grande. Nada de passar chapinha ou colocar lente de contato. Não dá tempo. Passa fio dental, escova os dentes, prende o cabelo e sai correndo. Chega a tempo. Troca ideia com as amigas. Curte o Sarau, ainda que esteja caindo de sono. Na saída, encontra um antigo pretendente saindo do Odessa. Lembrava que o diálogo não era dos melhores, mas optou pela simpatia e pela falta de ânimo de mandar pastar:

P***= No Sarau, então, hein???? (gênio) Virou alternativa??? (Hein?) Só falta dizer que votou na Dilma?! (Affff....)

P= Tá magrinha! (melhorou um pouco). Tá tomando remédio??? (Arghhhh)


P= Pôxa, legal mesmo te ver. Vamos marcar alguma! Me liga! (Oh, yeah, in your dreams!)


Por fim, solta a seguinte pérola para quem quisesse ouvir em plena João Telles:

P=Tu fica muito mais gostosa quando tá de salto alto. Fica a dica, hein? (não consegue responder de tão atônita e estupefata)

Podia dormir sem essa, né? E pensar que, ao chegar em casa, tem todo o ritual do limpa-tonifica-hidrata, hirudoid, contractubex,... E quem disse que era fácil ser Rapousa****?

*Ironia à lei que proíbe os estrangeirismos aprovada pela Assembleia Legislativa do RS.

**
cadeira de massagem da smart fit. A massagem é tão completa que parece que tem uma mini pessoa lá dentro, te massageando.


***
P de Pretendente. Não pense, bobagens!


****
Ou qualquer outra mulher que trabalha, estuda, se cuida, é independente,...

Nenhum comentário: