segunda-feira, 14 de março de 2011

Blocos de Rua do Carnaval do Rio 2011

Estreiando no Carnaval do Rio, descobri algo que pode parecer óbvio para os veteranos ou para os menos desavisados, mas minha brilhante conclusão é no sentido de que, definitivamente, NÃO DÁ PRA FAZER TUDO!

Não dá pra sair de noite e ficar até de manhã e ir nos melhores blocos. Não dá pra curtir o dia inteiro em um bloco e ir pra Sapucaí. Não dá pra ir em dois blocos bacanas que acontecem simultaneamente,... Enfim, sempre elas: ESCOLHAS!

Devemos nos organizar e escolher a programação que mais nos convém e agrada, porque a cidade fica lotada, a gente cansa, o corpo dói,...


Mas hoje eu gostaria de falar dos blocos de rua. Fiquei 2 abençoadas semanas no Rio e acredito ter ido em alguns dos melhores blocos. Lamento ter deixado de ir em outros como o Suvaco de Cristo, Empolga às 9, Sassaricando, Boitatá, Corre atrás, Escangalha, Vagalume, Bangalafumenga,... Masssss, fica para uma próxima...


Vamos falar dos que eu fui, das minhas impressões e das minhas dicas:

- Programar-se para ir no bloco é fundamental. O ideal é chegar ainda na concentração para poder acompanhar o bloco perto do carro de som ou da bateria (para mim, os melhores lugares para pular carnaval);

- Se o bloco começar de manhã cedo, não saia na noite anterior, pois o aproveitamento, definitivamente, não é o mesmo;


- Verificar, antecipadamente, a melhor forma de chegar até o bloco. Em determinados horários, não têm taxis disponíveis, pois a demanda é enorme. Além disso, muitos taxistas não pegam foliões sujos, suados ou muito bêbados. Pedir taxi com latinha na mão não é uma das melhores ideias do mundo;


- Caprichar nas fantasias ou adereços. Ninguém liga se você estiver super fantasiado;

- O melhor outfit pra curtir os bloquinhos é shortinho com bolso, regata e tênis. Sugiro não ir de bolsa. Coloca o dinheiro, o celular e a máquina fotográfica dentro dos bolsos e vá ser feliz. As bolsas são um convite ao furto. Saí as primeiras vezes de chinelo e tava me achando o máximo, até que uma querida pisou nas minhas havaianas fashionistas e as destruiu. Com tênis não tem erro. E nada de sapato novo. A galera pisa neles, você pisa em poças,... Já viu, né???


- Pra quem, realmente, quer brincar carnaval, o ideal é ir em blocos que começam pela manhã, onde há famílias, crianças, foliões inofensivos e menos gente;


- Antes de ir ao bloco, verifique a sua disposição de segui-lo até o final. Muitos blocos passam por ruas fechadas e são muito cheios (vide os que passam pela Rua Jardim Botânico e Santa Tereza), e você não tem para onde fugir. Sobretudo se estiver no final do bloco;


- Alterne bebidas alcóolicas com água. É muito calor e o álcool desidrata...


- Carnaval cansa, debilita: tenha sempre itens de primeiros socorros como bandaid, gelol (ou outra pomada ou spray para aliviar a dor) e remédios indicados por seu médico;


- Se alimente bem: saco vazio não pára em pé. O bacana do Rio é que todo lugar tem opções saudáveis e ninguém precisa se jogar nas gordices de um Mc Donalds da vida;


- Se puder, vá de metrô. É mais barato, tem um ar condicionado incrível e muito seguro;


- Pelo menos na zona sul, ir de bloco em bloco pode ser uma dor de cabeça, porque têm muitos blocos acontecendo ao mesmo tempo e as ruas são fechadas. Então, se der pra andar, ande. Fiquei quase uma hora dentro de um taxi para dar volta na quadra!

- Não desanime se não tiver companhia pra ir no bloco. Vá sozinha(o) mesmo. Os blocos são seguros, via de regra, sobretudo os que acontecem pela manhã. O Rio contou com muitooooo policiamento neste carnaval, além de câmeras espiãs que capturaram tudo;


- Apesar de ter diversos banheiros químicos, as filas são inevitáveis. Uma das maiores campanhas deste carnaval foi no sentido de que os foliões não fizessem xixi nas ruas, o que, vamos e convenhamos, é uó mesmo, né??? Uma boa alternativa é comprar alguma bebida em algum bar e restaurante no caminho do bloco e usar o banheiro. Alguns cobram algo como R$ 1,50 ou R$ 2,00, mas valem a pena, porque, via de regra, são mais limpos e têm papel.

Agora, vamos às minhas impressões dos bloquinhos que fui, em ordem de acontecimento:

- SIMPATIA É QUASE AMOR: Com as cores amarelo e lilás (cores do Engov???) e o grito de guerra: Alô, burguesia de Ipanema!, o Simpatia é Quase Amor está no seu 26ª ano de apresentação. Fomos no pré-carnaval (sábado anterior). O tema deste ano homenageou a praia onde o bloco tem sua história:"Ipanema está tão bela, não existe nada igual. Simpatia é aquarela... é carnaval." O bloco é bastante grande (75 mil pessoas!!!!!) e sai da Praça Gen. Osório em Ipanema e vai até o posto 10, pela beira-mar. Tem música própria, mas alterna com marchinhas conhecidas e grandes sucessos do carnaval. Nos divertimos muito. Como ia pela Av. Vieira Souto, a saída era fácil e o acesso ao carro de som e bateria também. Não sei como foi durante o carnaval, porque não conseguimos chegar, tamanha era a quantidade de gente. No pré-carnaval, bastante gente bonita, muitos gringos e famílias.





- VIRTUAL: Saiu na quinta-feira que antecedia o carnaval, no Corte do Cantagalo, na Lagoa. Som bom, pessoas bonitas (pelo que me lembro). Começou 18h e foi até beeeem tarde.



- CARMELITAS: Um bloco super tradicional em Santa Teresa, que existe desde 1991 e surgiu a partir da lenda de que uma das enclausuradas freiras do Convento de Carmelitas de Santa Teresa teria pulado o muro do covnento no carnaval e se misturado aos foliões. Saiu às 13h de sexta-feira e novamente na terça de carnaval. Muitaaa gente bonita e interessante. Valeu muito a pena. Mas é Santa Teresa, né? Muvuca na certa!





- AZEITONA SEM CAROÇO: Começou às 18h de sexta no Leblon. Teenagers por tudo quanto era lado. Não consegui achar o bloco, mas as ruas estavam tomadas de tanta gente. Não curti.



- CÉU NA TERRA: 7h da matina de sábado. É, também, um dos blocos mais tradicionais do Rio. Levou 10 mil foliões às ruas de Santa Teresa. Muita gente fantasiada, dificuldade de ir ao banheiro e de sair do bloco. O ideal é ir na frente do bloco (e não sair no dia anterior - fui virada e foi uma indiada!).







- VOLTA ALICE: Melhor bloco de todos, na minha h.o. Saiu às 09h de segunda, da esquina da Rua das laranjeiras com a Rua Alice, em Laranjeiras. O bloco homenageou o Seu Edgar, um dos patronos do bloco e também dono da Tasca do Edgar, bar tradicional da Rua Alice com um enredo super empolgante. Tiago Mocotó (lindooooooo!!!!), irmão de Gabriel, O Pensador, é compositor e puxador do bloco. O bloco é cheio, mas não tem empurra-empurra. Presença de muitas famílias, crianças, e de gente bonita. Valeu muitooooo a pena!








- SARGENTO PIMENTA E A BANDA DOS CORAÇÕES SOLITÁRIOS: Bloco novo no carnaval carioca, entoou canções dos Beatles em ritmo de carnaval. Saiu às 16h da esquina da Conde de Caravelas com Real Grandeza em Botafogo (perto da Cobal de Humaitá). Tava tão cheio que não se conseguia chegar perto do bloco. Não consegui aproveitar.



- ARROXA: Saiu na terça, de manhã, da Praça Santos Dummont na Gávea. Marchinhas de carnaval, gente jovem e bonita compunham o cenário. Adorei.

- ORQUESTRA VOADORA: Saiu às 15h de terça. Rola na frente do MAM, no aterro do Flamengo. Muito, muito, muito cheio. Estava tão cansada do Arroxa que também não consegui curti. Mas todo mundo que interessava tava por lá.

Espero que tenham gostado do post. Quem quiser dar dicas de outros blocos ou sua opinião sobre os aqui citados, comente, plissssssssss!

Fotos e vídeos by Z. e divulgação

Nenhum comentário: