sábado, 28 de junho de 2008

Português Unificado!



Rapousinhas, não sei se vocês já sabem, mas desde 1990 se estuda a reforma da língua portuguesa utilizada por todos os países que tem o português como seu idioma oficial e que deve entrar em vigor no final deste ano. Isso significa, entre outras coisinhas, a aposentadoria dos nossos gorduchos Houaiss e Aurélio, trocados descaradamente pelo Novo Dicionário Universal!

Nós brasileiros teremos de nos adaptar a poucas mudanças. Como ocorrido na década de 70, agora também perdemos alguns acentos. Exemplos – não teremos mais os circunflexos de paroxítonas terminadas em “o” duplo (vôo – que será voo), também o circunflexo na terceira pessoal do plural do presente do indicativo ou do subjuntivo dos verbos crer, dar, ver e ler e seus decorrentes (creem, deem, veem e leem), além de ser extinto o trema.

Uaaau, depois de passar pelo colégio de forma louvável, teremos de aprender, ou melhor, decorar, as regras (e exceções) de nomes complicados para depois saber que não devemos mais usá-las!

Portanto, caça às apostilas e livros de gramática, chegou a hora de relembrarmos o que são oxítonas, paroxítonas, proparoxítonas, ditongos crescentes, ditongos decrescentes, hiatos e mais os milhares de tempos verbais...

Se eu ainda me lembro...

OXÍTONAS – sílaba tônica é a última
PAROXÍTONA – sílaba tônica é a penúltima
PROPAROXÍTONA – sílaba tônica é a antipenúltima
DITONGOS – combinação de uma vogal e uma semivogal “i” “u”
Crescente – semivogal antecede a vogal
Decrescente – vogal antecede a semivogal

OOOOPS, seção nostalgia... estou lembrando agora dos nomes, pronomes, adjetivos, substantivos, determinantes, advérbios, preposições, regras de acentuação, sinais gráficos, período da frase, orações coordenadas, orações subordinadas... lembrando os nomes, porque as regras, e exceções claro, está difícil!

4 comentários:

F. disse...

ooops, em tempo.. escrevi errado sem querer... "todos os países quem tem o português " - QUE - galera.. foi mal. Não sei deletar a postagem para corrigir o erro...

Z. disse...

Manaaaaaaaa... Arrumei lá pra ti! Eu vou dizer que da Província como sou tenho dificuldades de aceitar determinadas mudanças... Aprendi português muito bem aprendidinho e vamos ver como assimilarei essas mudanças! Excelente post, mana F. Estava fazendo falta por aqui!

J disse...

Amei esse post, estava mesmo querendo comentar sobre este assunto.

Há algum tempo atrás, assisti a uma entrevista do prof. Fischer no programa De Salto Alto (canal 20), e ele comentou que acreditava que a mudança não iria se concretizar. Na realidade, quase todos os professores de Português do Brasil compartilhavam da mesma opinião.

No entanto, mudanças aprovadas! Podemos renovar nossos armários e adquirir novas gramáticas e dicionários. Em que pese as mudanças sejam pequenas no Brasil (em que menos de 5% das palavras serão alteradas), acho inaceitável desconhecer a própria língua.

Eu, como advogada, dou muito valor à escrita! Aliás, quem lê o blog percebe que todas as rapousas (apesar do nosso U na raposa) dão valor para a Língua Portuguesa. E nem poderia deixar de ser, já que a escrita é nossa ferramenta hehehe.

Adorei o post!

J disse...

PS: Vamos aos estudos!!!!!

Hehehehehe.